Vereadores sugerem Carnaval em outra localidade em Maringá depois da repercussão do pré



A repercussão do Pré-Carnaval de Rua foi assunto dominante na sessão ordinária da Câmara Municipal de Maringá, realizada na manhã desta terça-feira (26). A polêmica ocorreu em função da considerável participação de adolescentes no evento, com fácil acesso a bebidas alcoólicas e desproporcional efetivo de segurança.

Foi aprovado um requerimento dos vereadores Jean Marques (PV), Alex Chaves (PHS) e Professor Niero (PV) solicitando a mudança de local para o desfile dos blocos carnavalescos.

O pedido refere-se às festividades programadas pelo Executivo para acontecer de 1º a 5 de março. A sugestão dos autores é que o novo local tenha menor concentração residencial e menor fluxo de trânsito. Além disso, pede-se uma efetividade maior na fiscalização preventiva envolvendo vendedores ambulantes a fim de evitar a venda ilegal de bebidas alcoólicas.

“Precisamos encontrar uma área mais adequada às festividades públicas que garanta a segurança dos participantes sem prejudicar os direitos das outras pessoas”, explicou Alex Chaves.

Jean Marques chegou a sugerir algumas localidades para uma possível transferência do Carnaval: “Precisa ir para regiões onde não há muita residência, podendo ser na Avenida Rodolfo Purpur, na Rebouças ou na Gaspar Dutra”, disse.

Para o vereador, a fiscalização deve ser preventiva, e não no momento em que a festa já começou. “Temos que deixar a fiscalização realmente acontecer, ambulante não pode vender Corote (bebida alcoólica) e nem ali ele poderia estar com uma caixa, se você faz isso antes, evita problemas.”

Do começo ao final da sessão, praticamente todos os vereadores manifestaram sua posição em relação ao tema. Além do requerimento solicitando a mudança de local, eles levantaram a hipótese de convidar o secretário municipal de Cultura para detalhar o que aconteceu e, principalmente, o que será feito para evitar os excessos durante o Carnaval, no próximo fim de semana.

O projeto de criação do Dossiê Mulher Maringaense, do vereador Onivaldo Barris (PHS), foi retirado de pauta por três sessões. Em discussão única foram aprovados 22 requerimentos de informação ao Executivo.

COMPLETA

A gravação da sessão ordinária está disponível no site da Câmara www.cmm.pr.gov.br, na aba TV Câmara, em sessões gravadas.
‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››