Policial Militar é executado em emboscada na cidade de Sarandi




O soldado da Polícia Militar Juliedes Nunes, 37 anos foi executado a tiros na madrugada desta quinta-feira em Sarandi. A central da PM recebeu uma chamada por volta da 0h45 informando sobre diversos disparos de arma de fogo na rua Santa Catarina, Conjunto Vale Azul.

Quando uma equipe policial chegou ao local constatou que um homem estava morto ao lado de uma motocicleta. O corpo apresenta 10 perfurações. Nas proximidades foram localizados cerca de 20 estojos de pistolas 9mm e calibre 380.

Infelizmente foi constatado que tratava-se de um policial lotado no 4º BPM. O estava de folga e em trajes civis. Foram tomadas as medidas legais e acionados os órgãos responsáveis. Compareceram no local o Delegado de Homicídios, Criminalística, Comandante da Unidade e policiais do serviço de inteligência.

Foram iniciadas as diligências visando esclarecimento do homicídio. O local é ermo, sem iluminação e sem residência próximas. A polícia está pedindo ajuda da população para denunciar qualquer informação que tiver. Nossos sentimentos a família, amigos e a PM do Paraná.

O Soldado Juliedes Nunes contava com 13 anos de serviço na PMPR, era casada e tinha duas filhas de 13 e 6 anos.

O policial Militar no ano de 2017 matou um homem de 53 anos. Alziro (que morreu na época), não concordou com a atitude do policial de dar um mata leão num cidadão que estava causando incômodo aos frequentadores de uma casa de lanches, Alziro discutiu com o policial e retornou no local com uma espingarda. 

O policial pediu para o Alziro abaixar a arma, como ele ainda o ameaçava e apontou a espingarda para o PM, o soldado da PM efetuou um disparo que acertou Alziro vindo a causar o óbito do mesmo. 

Em 2018, o Soldado Juliedes foi absolvido pela juíza da vara criminal de Sarandi, entendendo que o mesmo agiu em legítima defesa. 
‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››