Buscar
  • Oséias Miranda

Brasileiros podem ser condenados a morte na Tailândia

MORADOR DE APUCARANA E OUTROS DOIS ACUSADOS SÃO PRESOS POR TRÁFICO NA TAILÂNDIA E PODERÃO SER CONDENADOS A PENA DE MORTE


Três brasileiros foram presos no aeroporto de Bangkok, na Tailândia, acusados por tráfico internacional de drogas. O grupo foi flagrado com mais de 15 quilos de cocaína, acondicionados em fundos falsos de malas de viagem.


Entre os presos está Jordi Vilsinski Beffa, de 24 anos, morador de Apucarana no Paraná, ele foi detido em um outro avião separado dos outros dois acusados que foram presos em outro vôo. Um homem de 27 anos, que não teve o nome e nem a cidade divulgados foi o segundo detido. As informações são do Portal G1.


O caso só veio a ganhar repercussão nacional através da jovem Mary Hellen Coelho Silva, de 21 anos, de Pouso Alegre, Minas Gerais, que foi a terceira presa.


Mary Hellen saiu do Brasil através do aeroporto de Curitiba, no Paraná. De acordo com informações das autoridades tailandesas, os três brasileiros portavam 15,5 quilos de cocaína, a droga foi avaliada em R$ 7,5 milhões, ela estava distribuída nas malas dos três detidos, que embarcaram no aeroporto de Curitiba.


Os amigos de Mary Hellen têm idades de 27 e 24 anos e, segundo informações das autoridades da Tailândia, eles viajaram em aviões separados. Os três foram presos assim que pisaram em solo tailandês.


A irmã de Mary Hellen Coelho Silva destacou que a família pede a ajuda do Itamaraty para trazer a jovem de volta ao Brasil. Desde que a prisão aconteceu, a família está sem informações sobre a brasileira. Segundo Mariana Coelho, a notícia da prisão chegou por meio de um áudio que ela mesma enviou por um aplicativo de mensagens.


Familiares e amigos pedem que Mary Hellen seja trazida para o Brasil e que seja julgada pela justiça brasileira.


Tailândia existe penas bastantes rígidas quando se fala na questão do tráfico de drogas, a pessoa pode ser condenada a prisão perpétua ou até mesmo a pena de morte dependendo da quantidade e circunstâncias.


Orgãos governamentais brasileiros estão acompanhando o caso de perto e tomando medidas.


OUTRO PARANAENSE PRESO QUE FOI CONDENADO À PENA DE MORTE


Este não é o primeiro caso com repercussão nacional. Em 2015, o paranaense Rodrigo Gularte foi executado na Indonésia pelo crime de tráfico de drogas, depois de ficar 11 anos na prisão. Ele também foi flagrado no aeroporto com 6 quilos de cocaína escondidos dentro de pranchas de surfe.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Banner---970-x-100-px.jpg